Convivendo com o hiperlink

Foto: reprodução TV Globo

Certamente você já se deparou com palavras, letras ou até figuras bem características em textos armazenados no computador ou disponíveis na internet: normalmente grifadas em cor diferente ou sublinhadas, ou, ao passar o mouse, aquelas em que a setinha do cursor se transforma em uma mão apontando. Pois esses são chamados hiperlinks – abreviação de “hipertext link”.


Eles são como uma mágica; ao clicá-los você é levado a outro texto, página da web, programa, blogs, planilha, figura, gráfico, endereço de e-mail, etc.

Cada vez mais utilizado, o hiperlink é um dos recursos mais valiosos que a tecnologia e a interatividade nos trouxeram. Ele permite, por assim dizer, que você personalize e comande o caminho da sua leitura, direcionando-a para interesses pessoais, uma vez que pode aprofundar um assunto, levá-lo a outros relacionados ou simplesmente ilustrar a informação, como no caso dos infográficos. 

Como a palavra mesmo diz, é uma super ligação de informações. Isso porque uma das regras mais importantes no ciberespaço é não assustar o leitor com textos grandes, por isso, o hiperlink amplia a leitura, ao mesmo tempo em que simplifica e mantém seu caráter objetivo.

Levou tempo para as pessoas aprenderem a lidar com ele e, até hoje, muitas reclamam que começam a ler algo na internet, se deparam com um link, vão clicando e, ao final, nem sabem mais onde estavam e qual era o assunto original. Realmente, é preciso ter uma certa disciplina, saber manter o foco da sua leitura e usá-los para enriquecer o assunto. Cada um deve estabelecer sua prioridade e escolha de navegação, para que ela não se torne uma “colcha de retalhos”, sem meio e nem fim.

Uma dica é que você leia o texto inicial até o fim e, só depois escolha os links para clicar e aprofundar o assunto, entender alguma palavra ou termo desconhecido, ilustrar, etc. Outra opção é criar o hábito de abrir abas ou
 guias de navegação, assim você pode recorrer à nova página sem se perder do texto inicial. Este último recurso é muito útil caso você precise de auxílio na leitura – dicionário, tradutor, glossário, etc. Aqui mesmo, nesse texto, apliquei hiperlinks para explicar os conceitos, caso você ainda não os conheça ou tenha dúvidas de sua aplicação – você pode abrir suas definições, fechar ou minimizar, e continuar a ler esse artigo.

Por exemplo, você busca informações sobre o Casamento do Príncipe William e, ao longo do texto encontra vários links: protocolo e preparativos, repercussão política e econômica, detalhes da vida de William e Kate, comparação com o casamento dos pais, imagens dos vestidos usados nos casamentos reais da história, a linha sucessória do trono britânico, as plebéias que viraram princesas, e por aí vai. Alguns deles você vai clicar porque se interessou, outros não tem a menor importância para você, mas pode ter para mim.

Por isso, o hiperlink é democrático, rico e torna a leitura uma experiência pessoal e única.

Mas se você é dessas pessoas que não aguentam ir até o fim, já saem clicando nos links, e acabam por se perder, não se preocupe, basta clicar no botão “voltar”. Afinal, não foi para isso que ele foi inventado?

Aproveite e boa navegação!
 
 
Anúncios

Dê sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s