Praticidade X Privacidade

No final de semana vi uma receita interessante de bolinhos de espinafre com ricota no verso do pacote de farinha de trigo mas acabei jogando a embalagem fora antes de anotar a receita.

Hoje me lembrei dela e resolvi apelar para a internet. Como sempre, chamei o Google e escrevi “bolinho de espinafre com ricota”.

Em 0,34 segundos eu tinha 3960 resultados não só de bolinhos como de outras receitas com espinafre, ricota ou ambos.

Mas o que me chamou a atenção dessa vez foram as opções de filtro que o Google me deu e que eu nunca tinha reparado antes.

Vejam só a imagem abaixo.

Eu uso todos os meus sistemas em inglês. Hábito de quem trabalhou muito tempo com desenvolvimento de sistemas numa época em que as traduções não existiam ou não funcionavam direito.

O Google me deu opções para filtrar os resultados por tempo de preparo e quantidade de calorias.

Como é que o Google sabe que estou procurando uma receita em português e me da opções de filtro em inglês?

Eu nem coloquei a palavra “receita” na busca.

Isso não deve funcionar em português mas não custa testar.

E olha só! Funcionou!

Muito se fala sobre privacidade na internet e até onde vão os limites.

Quando fazemos uma pesquisa, não estamos simplesmente digitando palavras. Cada vez mais, as palavras que digitamos são interpretadas, classificadas, relacionadas e auxiliam os motores de busca a trazer resultados mais apropriados ao que estamos procurando.

Por outro lado, esses mesmos mecanismos que facilitam a nossa vida também servem para contar um pouco mais de nós.

Qualquer dia desses o Google vai adivinhar o que estou com vontade de comer.

Vou digitar apenas “almoço” e ele vai me trazer os resultados de receitas que quero preparar. Ou dos meus restaurantes favoritos.

Se isso é bom ou mau, não sei dizer. Por um lado, é muito mais prático, com certeza! Por outro, é preocupante pensar que eles podem armazenar tantas informações sobre nós.

Mais sobre esse assunto no próximo artigo. Aguardem!

Para quem ficou curioso sobre qual era a receita que eu estava procurando, aqui está o link. Mas ainda não testei. Se você testar, me conta.

Comentário de última hora. Fiz um teste em outro computador e percebi que a versão da página do Google em português não mostra os filtros que mencionei. Ainda….

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Hamilton Goldfarb disse:

    Acho que Google de cada individuo acaba realmente interpretando os hábitos de navegação do usuário. um teste que pode ser facilmente feito é o seguinte: realizar a mesma pesquisa em diferentes aparelhos colocando inclusive um de lan house no meio dessa massa teste – será que o primeiro resultado será o mesmo nas diferentes máquinas ?

  2. lilian disse:

    não me sinto a vontade com esse armazenamento de informações…
    a digerir…

Dê sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s