Você já conhece o TED?

A maioria dos meus artigos é inspirada pelas minhas amigas e esse é mais um deles. A musa surge quando percebo uma dúvida ou falta de conhecimento de alguma coisa na esfera tecnológica que pode ser também a de outras pessoas.

Essa história começa no banheiro do shopping, depois do cinema. Quem consegue assistir duas horas de filme e meio litro de coca-cola sem correr para o banheiro assim que os créditos sobem?
Estávamos lavando as mãos quando mencionei que tinha assistido um video no TED sobre uma forma mais econômica de enxugar as mãos com toalhas de papel.

TED? O que é TED?
Videos desse tipo normalmente são encontrados no YouTube ou no Facebook. Mas TED? Que site é esse?

Realmente, um video sobre a forma mais econômica de enxugar as mãos não é o conteúdo padrão do TED mas como é o caminho natural, o TED nasceu, cresceu, teve filhos e hoje conta com um conteúdo bem mais eclético do que no início.

Mas afinal, o que é TED?

Da Wikipedia:

“TED (acrônimo de Technology, Entertainment, Design; em português: Tecnologia, Entretenimento, Design) é uma série de conferências realizadas na Europa, na Ásia e nas Américas pela fundação Sapling, dos Estados Unidos, sem fins lucrativos, destinadas à disseminação de ideias – segundo as palavras da própria organização, “ideias que merecem ser disseminadas”.Suas apresentações são limitadas a dezesseis minutos, e os vídeos são amplamente divulgados na Internet.

O grupo foi fundado em 1984, e a primeira conferência aconteceu em 1990. Originalmente influenciada pelo Vale do Silício, sua ênfase era tecnologia e design, mas com o aumento da popularidade os temas abordados passaram a ser mais amplos, abrangendo quase todos os aspectos de ciência e cultura. Entre os palestrantes das conferências estão Bill Clinton, Al Gore, Gordon Brown, Richard Dawkins, Bill Gates, os fundadores da Google, Billy Graham e diversos ganhadores do Prêmio Nobel.”

Esse foi o começo. Até 2009 a conferência era realizada em Monterey, California, EUA. Depois passou para Long Beach, California, EUA devido ao aumento do número de participantes e desde 2014 acontece em Vancouver, Canada.

TED Global 2014
Em 2005, o TED ganhou uma irmã, TED Global, que é realizada a cada vez em um país diferente. A de 2014 aconteceu aqui no Rio de Janeiro. Se, por acaso, você passou pela Av. Atlântica e e notou uma tenda enorme na praia coberta de guarda-chuvas brancos e vermelhos, era o TED acontecendo.

O TED também gerou muitos filhos. São os TEDx.
São eventos independentes que seguem o modelo de palestras do TED e podem ser organizados por qualquer pessoa que obtenha uma licença do TED e concorde com certos princípios. Os eventos não tem fins lucrativos mas podem cobrar ingresso e obter patrocínio para cobrir os custos. Da mesma forma que o TED, os palestrantes não são pagos e devem ceder os direitos sobre as palestras para o TED que pode editá-las e distribuí-las.

Já foram organizados diversos TEDx aqui no Brasil, em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Belo Horizonte, Fortaleza e Paraíba, cada um deles com um tema específico. A quantidade de TEDx que vem sendo organizada pelo mundo é enorme.

A conferência original é caríssima, mesmo para bolsos não-brasileiros. Para participar é necessário um convite e um pagamento de anuidade de US$ 6.000. Mas se o objetivo primordial do TED é disseminar idéias, nada melhor que a internet para isso e quase todas as palestras estão disponíveis gratuitamente para assistirmos quantas vezes quisermos.

Outro ponto fundamental para a disseminação é a tradução. No TED as palestras são em inglês; nos outros eventos varia, podem ser em inglês ou no idioma nativo. Para que o conteúdo das palestras possa ser assistido por qualquer pessoa existe uma equipe de tradução composta de voluntários do mundo inteiro da qual eu também faço parte que traduz as legendas dos videos.

Se no início o foco do TED eram as três letrinhas, Tecnologia, Entretenimento e Design, o foco hoje é o seu slogan “ideas worth spreading” (ideias que merecem ser disseminadas). É possível encontrar palestras sobre assuntos sérios, divertidos, controversos, inusitados. Muitos autores de sucesso já deram alguma palestra no TED.
Eu já descobri muitos livros interessantes através do TED e no caminho inverso, curti palestras de autores de livros que já tinha lido.

É provável que você já tenha assistido alguma dessas palestras porque alguém compartilhou no Facebook, por exemplo, mas não sabia que pertencia ao TED como foi o caso das minhas amigas lá do início da história.
Algumas das palestras também são compartilhadas através do YouTube.

Aqui vão alguns exemplos.

Um dos meus interesses favoritos dos últimos tempos é a Economia Comportamental que descobri lendo os livros do Dan Ariely que já palestrou em diversos TED. Não precisa entender de economia ou comportamento para aproveitar as palestras.

Essa aqui, por exemplo, é sobre o “nosso código moral defeituoso“, ou as razões pelas quais achamos que é certo mentir ou roubar (as vezes).

Esta outra é do Rory Sutherland, um guru da propaganda, cujo tema é “Perspectiva é tudo“, bastante divertida, ainda mais se você aprecia humor com tempero britânico.

Esta é uma das minhas preferidas, do Sir Ken Robinson – “As escolas matam a criatividade?“. É de 2006 mas continua atual.

Se você leu, Comer, Rezar, Amar pode achar interessante esta palestra da autora Elizabeth Gilbert sobre sucesso, fracasso e inspiração.

ou essa, sobre genialidade.

Quem leu “O Poder dos Quietos” da Susan Cain vai gostar dessa.

Esta é de Maysoon Zayid, uma atriz e comediante árabe-americana que sofre de paralisia cerebral. Está na lista das palestras mais divertidas do TED.

Aquele video que mencionei sobre enxugar as mãos de maneira mais econômica é esse aqui.

E para terminar, essa é uma lista das palestras mais populares de todos tempos.

https://www.ted.com/playlists/171/the_most_popular_talks_of_all

E tem milhares de outras palestras. E com legendas em português.

Se você ainda não conhecia o TED e ficou interessado, dê um pulo lá no site e explore um pouco.
Da próxima vez que você tiver um tempo livre, em vez de ficar de bobeira no Facebook vendo o que seus amigos compartilharam (ou reclamando que não tem nada de interessante), assista uma palestra e compartilhe com eles.
Você também pode se cadastrar e receber sugestões por email. Eles não vão atolar a sua caixa-postal, prometo.

E não esqueça de compartilhar este artigo com seus amigos. As suas conversas vão ficar bem mais interessantes!

Anúncios

Dê sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s