Adoro riscar tarefas da lista!

Sabe aquela pessoa extremamente organizada que não importa quantas tarefas tenha a fazer sempre dá um jeito de encaixar todas em algum horário? Os papéis estão sempre classificados e arquivados. As fotos e vídeos estão sempre organizados por data e evento.

Pois é. Essa pessoa não sou eu.

Se organização é uma característica genética, o meu DNA desconhece esse gene. É para piorar a situação devo ter entrado duas vezes na fila do gene do esquecimento. Combinação perfeita!

Quantas vezes já não fiz a lista de compras para chegar no supermercado e perceber que esqueci o papel em cima da mesa da cozinha?

Os meus papéis ficam cuidadosamente arrumados em pilhas espalhadas pela mesa. Quando preciso de um deles tenho uma vaga ideia de qual pilha buscar. Isso quando a faxineira não resolve “organizar” as pilhas e acaba com toda a minha metodologia. Mas hoje ela já está melhor. Antes ela cismava de “guardar” as contas a pagar dentro de algum envelope porque achava que assim ficaria um pouco mais organizado. Por causa dela botei todas as contas que pude em débito automático.

As minhas fotos então, nem se fala. Tive que procurar um software que identifica fotos duplicadas no computador porque elas estavam espalhadas em várias pastas no computador.

Não é que eu seja totalmente desorganizada. Eu só não consigo adotar um método e ficar com ele.

Então, se você também não foi contemplado com o gene da organização pode entender o meu drama.

Já tentei vários métodos para organizar as tarefas e não esquecer de nenhuma. Listas de papel, post-its, kanban, agenda do Google, vários softwares dos quais não lembro mais o nome. Cada um deles funcionou por um tempo. Até que não funcionou mais e voltei a esquecer das coisas que tinha que fazer.

Até que descobri um aplicativo que estou achando maravilhoso! Wunderlist (*).

Quando instalei, achei que era só mais um aplicativo de lista de tarefas. Com aquele quadradinho do lado pra gente marcar a tarefa como terminada. Adoro clicar naquele quadradinho! Dá uma sensação de… como é mesmo a palavra? Ah, sim. Organização.

A primeira experiência que fiz foi fazer uma lista de compras, que não esqueci em cima da mesa da cozinha porque a última coisa que esqueço é o celular. Maravilha! Consegui voltar do supermercado sem esquecer de nada.

Em seguida, comecei a relacionar algumas coisas que precisava fazer, mas só lembrava delas nos momentos errados. Em uma semana consegui agendar a renovação do passaporte, da carteira de motorista e a vistoria do carro.

Uhu! Será que eu finalmente conseguiria me tornar uma pessoa organizada?

Muitas vezes me surgem ideias para o blog em momentos que não tenho tempo para desenvolver o artigo. Às vezes, consigo anotar em algum lugar antes que a ideia que se perca. Mas cada vez anoto em algum lugar diferente, o que estiver a mão no momento, papel, celular, computador. Mas como fui duplamente contemplada com o gene do esquecimento, muitas vezes esqueço onde anotei. Ou até mesmo que tive a ideia e anotei em algum lugar.

Como posso acessar o Wunderlist no celular, no tablet e no computador, a chance de eu estar perto de algum deles quando a ideia surge é bem grande. E como posso adicionar textos, links e até gravações de voz resolvi usá-lo também para registrar as ideias. Assim ficam todas guardadas em um único lugar e com a gravação de voz eu consigo explicar para o meu eu futuro o que estou pensando naquele momento. Brilhante, não?

Estava começando a me apaixonar pelo aplicativo.

Criei uma lista só para as traduções e revisões do TED. Sempre que pegamos uma tarefa no TED temos 4 semanas para completá-la. Passado esse prazo, ela some da nossa lista e outro tradutor pode pegá-la. Como é um trabalho voluntário, muitas vezes perde prioridade frente a outras coisas mais urgentes. E o tempo vai passando e quando vou ver, o prazo está quase estourando e o trabalho ainda está pela metade. Listei todas as tarefas com suas datas de vencimento e alarmes para me avisar antes do prazo vencer.

Normalmente, consigo lembrar de pagar as contas em dia (aquelas que não consegui colocar em débito automático por causa da faxineira). Mas muitas vezes só lembro as 10 da noite do dia do vencimento. Ainda bem que existe internet banking!

Mas já me aconteceu de ficar sem internet ou o sistema do banco estar fora do ar. Por que arriscar e depois ter que enfrentar fila no banco para pagar a conta no caixa? Resolvi criar uma lista das contas a pagar .

Pena que as contas se repetem todo mês; não conseguimos nos livrar delas. Mas como dá até para criar tarefas recorrentes eu só preciso adicionar a tarefa na lista uma vez.

A felicidade de riscar uma conta paga da lista dura pouco, mas em compensação é muito prático ver outra surgir no lugar dela com a data certinha sem que eu precise me lembrar de fazer isso.

Dá uma sensação de… Como é mesmo a palavra? Ah, sim. Organização.

Pode ser que daqui há dois ou três meses eu acabe abandonando esse aplicativo como já aconteceu com vários outros que vieram antes dele.

Aí vou assumir que sou um caso totalmente perdido e nenhuma tecnologia pode me curar.

E depois de algumas semanas, começar a busca pelo próximo.

(*) Este não é um post pago.

Dê sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s